Graduação Pós-Graduação Pesquisa Extensão Biblioteca Intercâmbios Comunicação A FFLCH  
Skip to Content

Literatura e Sociedade N.10 (2007)

 Literatura e Sociedade N.10 (2007)

 

A Revista Literatura e Sociedade está disponível online no Portal de Revistas da USP. Confira o conteúdo completo deste número, acessando nossa página: http://www.revistas.usp.br/ls/issue/view/1489

 

Editorial

 

Em linhas gerais, as relações entre literatura e psicanálise recortam um campo no qual a arte da palavra e o saber inconsciente reciprocamente se iluminam e se fecundam. Este número de Iiteratina e Sociedade é dedicado a sublinhar tais relações, ocorridas em mais de um nível, se considerarmos que a literatura como toda arte é um espaço em que o inconsciente se permite aflorar; e a psicanálise, antes de mais nada, é o reconhecimento dessa instância psíquica.

Vista do ângulo da literatura, ela é, freqüentemente, encarada como um dado eórico a mais para a leitura da criação literária, exercendo, no processo interprecativo, um papel interno e "desvendados". Lacunar, pois o lado clinico não tem lugar em se tratando de teto artístico, a psicanálise se integra a outros aspectos compositivos, tais como a tradição literária, a história ou diferentes conhecimen s, presentes no objeto a ser enfocado.

No Brasil não há, ainda, sistematizações a respeito do caminho histórico das confluências referentes aos dois campos. Logo, não é tarefa fácil rastrear a trajetória até agora realizada por uma vertente crítica completa, inserida na esfera polèmica da interdisciplinaridade, que dá prosseguimento a pesquisas desenvolvidas por Freud. Aliás, os ensaios aqui publicados o constatam de modo revelador, uma vez que as perspectivas adotadas por seus autores centram se em fios distintos, valendo se do pensamento não só do mestre vienense, mas também de seus sucessores, particularmente Lacan, um de seus estudiosos mais reconhecidos.

Assim, os artigos abordam questões distintas e bastante significativas para fazer compreender algo dos desdobramentos de aspectos psicanalíticos e seus elos com a literatura, bem como a diversidade dessa vertente crítica no momento atual em nosso país. Cabe ressaltar que a diferença de olhares é uma marca importante para refletir sobre limites e contribuições dos que se propõem a estudá la; além disso, a impossibilidade de estabelecer modelos ou classificações, concernentes seja ao teto literário seja ao trabalho psicanalítico, é algo fundamental a preservar, pois os dois saberes devem resguardar suas especificidades.

 

 

ENSAIOS

 

O cemitério dos vivos. Testemunho e ficção

Alfredo Bosi

 

A fronteira da interpretação

André Medina

 

A idade do serrote: esquecimentos, lapsos e enganos

Cleusa Rios P. Passos

 

A fala esvaziada em Nelson Rodrigues

Leyla Perrone-Moisés

 

O tecer da arte com a psicanálise

Philippe Willemart

 

A hora e a vez de Augusto Matraga ou "de como alguém se torna o que é "

Adélia Bezerra de Meneses

 

Jardim estranho

Ana Paula Pacheco

 

Fantasmas (in)tangíveis nos contos de Murilo Rubião

Márcia Marques de Morais

 

Em busca da unidade perdida

Suely Corvacho

 

A batalha final: Riobaldo na encruzilhada dos fantasmas

Yudith Rosenbaum

 

Sobre os sonhos e o surrealismo: Theodor Adorno e André Breton

Jorge de Almeida

 

Surrealismo e psicanálise:

Em que real se entra?

Lucia Castello Branco

 

Notas de trabalho sobre Horacio Quiroga. Literatura, cinema, psicanálise: projeções e intersecções de campo

Miriam V. Gárate

 

Lírica e clínica: os Cadernos de Paul Valéry e o Projeto de Sigmund Freud

Roberto Zular

 

“Retábulo de Santa Joana Carolina”: A dimensão da humanidade

Marisa Simons

 

Os objetos da sublimação

Raúl Antelo

 

RODAPÉ

 

Um sonho de exame: considerações Sobre Casa de pensão, de Aluísio de Azevedo

Durval Marcondes

 

Introdução aos comentários Sobre a peça Édipo rei

Virgínia Leone Bicudo

 

Sigmund Freud

Jean Maugüé

 

Análise de dois tipos de ficção

Oswald de Andrade

 

A dona ausente

Mário de Andrade

 

A ficção freudiana. Nota introdutória

Fábio Herrmann

 

Bovarismo e modernidade

Maria Rita Kehl

 

O parasita da família: sobre A metamorfose de Kafka

Modesto Carone

 

DEPOIMENTO

Davi Arrigicci Jr.

 

BIBLIOTECA

Publicações do Departamento

COMISSÃO EDITORIAL
Cleusa Rios Pinheiro Passos (coord.)
Ana Paula Pacheco
Betina Bischof
Samuel Titan Jr.