Inicio

Banner FFLCH​​​​​​​

O Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada junta-se à área de Literatura Brasileira do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH para anunciar, com imenso pesar, o falecimento do Prof. Alfredo Bosi, professor emérito de nossa Faculdade e um dos intelectuais mais importantes de nosso país. Sua vida foi marcada pela dedicação à docência, à literatura e à luta por um Brasil mais justo. Nesses tempos tão difíceis, o Prof. Bosi nos lega um exemplo de integridade, generosidade e resistência, e a certeza de que suas obras, que marcaram gerações de leitores e professores, permanecerão como modelos de inteligência e sensibilidade crítica. Nossos sentimentos à família, em especial à Profa Viviana Bosi, nossa colega de Departamento.

 

​​​​​​​


 

Falecimento do Professor Eduardo Vieira Martins​​​​​​​​​​​​​​


Disciplinas que serão oferecidas no 1º semestre de 2021

​​​​​​​

Portaria FFLCH nº 003/2021 Dispõe sobre a

eleição complementar dos representantes discentes de graduação e pós-graduação

nos diversos órgãos colegiados da

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo


Revista Literatura e SociedadeO Departamento de Teoria Literária e Literatura Comparada, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, da Universidade de São Paulo, convida à leitura do segundo número de 2020, disponível em:

O n. 32 da revista Literatura e Sociedade, do DTLLC, da FFLCH /USP, dedicado ao estudo da obra de Primo Levi, traz também contribuições paralelas que ajudam a alimentar diálogos crítico-literários. Neste sentido, encontra-se uma “Entrevista” com Michel Riaudel, concedida a Raquel Machado Galvão, sobre a obra poética de Ana Cristina Cesar em diálogo com percursos da criação e posições teóricas. Os estudos voltados para a compreensão da obra Levi, escritor tão relevante no campo da literatura e da história social, abrem-se com uma “Apresentação” feita por Rogério Ferreira de Souza, intitulada “A urgência do Indizível”: as contribuições de Primo Levi, tendo como foco a trajetória desse escritor italiano – sobrevivente e testemunha dos campos de concentração de Auschwitz-Birkenau, no fluxo da II Grande Guerra. Seguindo essa vertente, na seção “Ensaios”, encontram-se textos sobre o Autor homenageado e sobre sua obra, na qual contribuem Maurício Santana Dias, Andréa Borges Leão e Antonio Cristian Saraiva Paiva em coautoria, Pedro Spinola Pereira Caldas e Anna Basevi. A secção “Rodapé”, configurada por um elenco de textos sobre o fazer literário, complementa os diálogos propostos, com artigos de Klaus Eggensperger, Dionei Mathias, Edinael Sanches Rocha e, em coautoria, Petrônio Domingues e Ruan Levy Andrade Reis. Em “Resenha”, encontra-se o texto de Cristiane Navarrete Tolomei sobre a pesquisa de Márcia Manir Miguel Feitosa que enfoca espaço e poder na obra de Mário de Carvalho.​​​​​​​


 

​​​​​​​​​​​​​​Grade Horária


 

​​​​​​​O DTLLC está atendendo através dos emails:

flt@usp.br (graduação) // postllc@usp.br (Pós-Graduação)


 

Atendimento da FFLCH


      

Crédito da Imagem: Madalena Schwartz

Resultado de imagem para antonio candido

"A função da literatura está ligada à complexidade de sua natureza, que explica inclusive o seu papel contraditório mas humanizador (talvez humanizador porque contraditório). Analisando-a, podemos distinguir pelo menos três faces: ela é uma construção de objetos autônomos como estrutura e significado; ela é uma forma de expressão, isto é, manifesta emoções e a visão de mundo dos indivíduos e dos grupos; ela é uma forma de conhecimento, inclusive como incorporação difusa e inconsciente. (...)  Uma sociedade justa pressupõe o respeito dos direitos humanos, e a fruição da arte e da literatura em todas as modalidades e em todos os níveis é um direito inalienável."

Antonio Candido, "O direito à literatura"